QUERO DOAR R$ 10,00
by

O Auxílio-Doença no INSS exige Afastamento das Atividades.


O Auxílio-Doença no INSS exige Afastamento das Atividades.

De todos os benefícios oferecidos pela Previdência Social o auxílio-doença é o mais procurado. Em minha opinião o nome desse benefício deveria ser renda temporária por incapacidade ao trabalho, pois com o nome auxílio-doença dá a impressão de que é um benefício que ajuda quem estiver doente. Isso não é verdade, o auxílio-doença é pago para quem está incapacitado para o trabalho. Quem recebe o auxílio-doença não pode exercer nenhuma atividade e tem que estar em tratamento.

Muitas pessoas são pegas pela Previdência trabalhando, muitas vezes informalmente, mesmo estando em auxílio-doença. Essas pessoas acreditam que se estão trabalhando em outra atividade não terão problemas. Isso não é verdade, trabalhar estando em benefício é crime contra a Previdência e a pessoa perde o benefício e ainda tem que devolver tudo o que recebeu.

Normalmente quem precisa do benefício de auxílio-doença está incapacitado e em repouso e por isso tem dificuldade para ir ao INSS fazer o pedido. A Previdência oferece o serviço por telefone, é só ligar pelo número 135, mas a melhor opção, para quem tem acesso à internet em casa, é fazer o pedido pelo site da Previdência. Nesse caso fica tudo mais fácil, pois pode separar os documentos com calma e ir digitando.

O preenchimento é muito fácil e tudo é autoexplicativo. No dia marcado para a perícia terá que comparecer na agência que escolheu. Se estiver incapacitado de se locomover pode pedir perícia hospitalar ou em sua residência, tem que informar isso quando estiver agendando o atendimento. Para usar este serviço veja as instruções abaixo que constam na página inicial do site.

Você pode requerer o auxílio-doença e escolher a Agência da Previdência Social onde deverá comparecer para fazer a avaliação médico-pericial.

Para efetuar o requerimento você deve informar:

NIT - Número de Identificação do Trabalhador (PIS/PASEP/CICI), Nome completo do (a) requerente, nome completo da mãe e data do nascimento;

Indicar a categoria do trabalhador, se contribuinte individual, facultativo, trabalhador avulso, segurado especial (trabalhador rural), empregado (a) doméstico (a), empregado (a)  e desempregado (a);

Data do último dia de trabalho no caso do (a) empregado (a), CID constante do atestado médico que gerou o afastamento e CNPJ da Empresa;

CPF e Nome do Empregador no caso de Empregado (a) Doméstico (a).

Atenção, verifique se o endereço que consta em nosso banco de dados está correto.  Caso contrário, ligue para a Central 135 e atualize seu cadastro antes de requerer seu benefício, pois toda documentação será enviada no endereço cadastral que consta em nosso banco de dados.

Caso tenha alguma dúvida use o Fórum do Consultor Previdenciário e faça sua pergunta que será respondida o mais breve possível.


Saiba mais sobre os benefícios do INSS no blog: BENEFÍCIOS DA PREVIDÊNCIA

0 comentários :