Camly - A Responsive Blogger Theme, Lets Take your blog to the next level.

This is an example of a Optin Form, you could edit this to put information about yourself.


This is an example of a Optin Form, you could edit this to put information about yourself or your site so readers know where you are coming from. Find out more...


Following are the some of the Advantages of Opt-in Form :-

  • Easy to Setup and use.
  • It Can Generate more email subscribers.
  • It’s beautiful on every screen size (try resizing your browser!)
by

MEI pagará 5% de contribuição à Previdência.

MEI

O Governo Federal emitiu a medida provisória nº 529 datada de 07.04.2011 onde altera a alíquota de contribuição previdenciária dos microempreendedores individuais para 5%. Essa medida vai facilitar muito aos microempreendedores a optarem por se legalizar e manter as contribuições em dia.

Outro fato muito importante é que está explicitado na medida provisória que o MEI poderá complementar a contribuição à Previdência para obter o direito de se aposentar por tempo de contribuição. O MEI terá que calcular mensalmente a diferença entre o valor pago na guia, 5% do salário-mínimo, e o valor de 20% do salário-mínimo.

Já me perguntaram se é possível um MEI pagar com carnê um valor maior que o mínimo para se aposentar por tempo e com valor maior que o mínimo, na época que a pergunta foi feita respondi que não sabia, agora posso dizer que não pode, a o texto da medida provisória fala que pode completar a contribuição no limite do salário-mínimo. Quem tiver uma interpretação diferente, com fundamentação legal, pode deixar na forma de comentário para conhecimento de todos. Veja abaixo o teor da medida provisória.

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 529, DE 07 DE ABRIL DE 2011 - DOU DE 08/04/2011

Altera a Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991, no tocante à contribuição previdenciária do microempreendedor individual.

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 62 da Constituição,adota a seguinte Medida Provisória, com força de lei:

Art. 1º Os §§ 2º e 3º do art. 21 da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991, passam a vigorar com a seguinte redação:

"§ 2º No caso de opção pela exclusão do direito ao benefício de aposentadoria por tempo de contribuição, a alíquota de contribuição, incidente sobre o limite mínimo mensal do salário de contribuição, será de:

I - onze por cento, no caso do segurado contribuinte individual, ressalvado o disposto no inciso II, que trabalhe por conta própria, sem relação de trabalho com empresa ou equiparado e do segurado facultativo; e

II - cinco por cento, no caso do microempreendedor individual, de que trata o art. 18-A Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006.

§ 3º O segurado que tenha contribuído na forma do § 2o deste artigo e pretenda contar o tempo de contribuição correspondente para fins de obtenção da aposentadoria por tempo de contribuição ou da contagem recíproca do tempo de contribuição a que se refere o art. 94 da Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, deverá complementar a contribuição mensal mediante recolhimento, sobre o valor correspondente ao limite mínimo mensal do salário-de-contribuição em vigor na competência a ser complementada, da diferença entre o percentual pago e o de vinte por cento, acrescido dos juros moratórios de que trata o § 3º do art. 5º da Lei nº 9.430, de 27 de dezembro de 1996." (NR)

Art. 2º Esta Medida Provisória entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos a partir do dia 1º de maio de 2011.

Brasília, 7 de abril de 2011; 190º da Independência e 123º da República.

DILMA ROUSSEFF

Este blog é gratuito, mas se você encontrou resposta para sua dúvida pode fazer uma doação que será muito bem aceita.
Saiba mais sobre os benefícios do INSS no site: BENEFÍCIOS DA PREVIDÊNCIA

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre o blog, caso queira tirar uma dúvida use o Fórum do Consultor, é só clicar na link abaixo:
Fórum do Consultor

Postagens populares